quarta-feira, 30 de junho de 2010

Os Levitas no Tempo de Jesus: Breve apanhado histórico

Por Carlos Chagas

Pouco se sabe sobre a vida dos levitas na época de Jesus, O que mais se sabe sobre os levitas é o pouco que se encontra relatado na Bíblia. Mas a pergunta é: Como era esse grupo na era de Jesus? Seriam eles os mesmo ou sofreram alguma mudança através da história? Seriam radicais, tradicionais, amáveis ou profissionais? São perguntas que podem ser respondindas ou apenas aguçadas com a leitura que se pode fazer do trecho a seguir:

OS LEVITAS

Os levitas são os verdadeiros subproletários do Templo. São aproximadamente 10 mil, divididos eles também em 24 classes, com cinco semanas anuais de serviço. Mas seu salário, por esse serviço, parece inexistente: jamais tiveram direito à parte retirada dos sacrifícios e o dízimo que outrora lhes estava reservado (Nm 18,8-32) foi-lhes confiscado, não se sabe quando, em benefício dos sacerdotes. Fora de seu tempo de serviço, exercem, como os sacerdotes, os mais variados ofícios.

No Templo, estão divididos em dois grupos: os levitas músicos que se instalam entre o pátio dos levitas e o dos sacerdotes e animam as liturgias com seu canto e seus instrumentos, e os levitas porteiros que guardam e mantêm limpo o Templo (com exceção do pátio dos sacerdotes), controlam o acesso aos diferentes círculos de santidade, garantem o policiamento e a guarda no santuário. Esses dois grupos são rigorosamente distintos, pois, em princípio, aquele que cumprisse a tarefa destinada ao outro grupo poderia ser punido com a morte! Na época que nos interessa, cada um dos grupos se põe a reclamar uma promoção social que acabará acontecendo em 64 d.C: os músicos terão direito à veste distintiva dos sacerdotes, ao passo que os porteiros poderão aprender os hinos, como os músicos. Esta promoção concedida por Agripa II, que pretende rebaixar os sacerdotes, é muito mal recebida pelo povo, hostil a qualquer mudança.
Retirado de: ROLLAND, Bernard; SAULNIER, Christiane. A Palestina no Tempo de Jesus. São Paulo: Paulus, 1983. p. 41-42.

5 comentários:

  1. Bom lendo esta matéria achei muito interessante vejo que nos dias de hoje mudarão muito sobre este respeito, muitos não dão valor aos levitas e as vezes escolhendo pessoas não capacitadas para estar a frente desse trabalho, porque assim não e necessário remunera-lo porque se diz apenas e pra obra de Deus.
    Porque todos levitas que escolherão trabalha, e não precisa desta remunerarão.
    Sou levita na igreja vejo que por causa destas escolha, muitos que estão ali não e para adorar mas para se mostrar o seu lado artístico Desta forma vejo que nem mesmo nossos Pastores não tem dado a devida importância ao seu trabalho em vez de apascentar e curar feridas estão permitindo disputa entre musicos, assim deixando a desejar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. levitas são apenas os descendentes de Levi, e circuncidados! lamento, mas esse título não pode ser atribuído você, e nem os judeus conteporaneos buscam esse título. É incoerente seguir apenas o que lhe convém. Se quer ser sacerdote levita, deve se informar mais sobre.

      Excluir
  2. Qual a diferença do cristianismo de hoje, e do cristianismo do tempo dos apóstolos? Há quem diga que não há diferença, contudo afirmo que sim! a mais importante delas é o atual divisionísmo entre eles.

    O mensageiro

    ResponderExcluir
  3. Caro Anônimo;

    Pelo que sei o Cristianismo é uma religião que sofre mutações a cada dia que passa. E toda religião deve ser assim para melhor adaptação ao meio atual no qual se vive. Assim como hoje há corrupção naquela época também havia, o problema é que não há tantos registros escritos. Todavia assim como antigamente ainda há aqueles que tentam viver honestamente a sua fé. Mas há sim diferenças, e sempre haverá. Contudo que Jesus Cristo não seja esquecido nesta história porque se assim for o Cristianismo deixará de ser o tal.

    Abração

    ResponderExcluir
  4. Marco Sérgio B. Carvalho13 de novembro de 2011 07:52

    Muito interessante o estudo! Acredito que a pior coisa que poderia ter acontecido com o Cristianismo foi ter sido " adotado " pelo Estado Romano... Mas estudando sobre o papel dos levitas, vimos realmente que eles deveriam ser pessoas extremamente " idôneas " e capazes de instruir o povo... será que os levitas de hoje tem esse perfil??? Se algum de nós dirige algum tipo de ministério específico na Igreja seria bom atentar para estes detalhes...Obrigado pelo estudo, me ajudou bastante!

    ResponderExcluir

Não esqueça de comentar esta postagem. Sua opinião é muito importante!