sábado, 27 de fevereiro de 2010

Provérbios

Por Carlos Chagas

LASOR, William S.; HUBBARD, David A.; BUSH, Frederic W. Introdução ao Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1999.

Os provérbios são, de certa forma, um guia de condutas que aponta as certas e as erradas em diversas situações. Este servia como expressão de fé que ligava a Aliança que o povo israelita tinha para com o seu Deus às atitudes, atividades e relacionamentos do cotidiano. Possuíam implicações éticas e morais resultantes do conhecimento de Deus.

Segundo o livro, “a principal missão de Provérbios é anunciar de maneira contundente, memorável e concisa o significado exato de estar à plena disposição de Deus”. É um manual para quem gosta de dar ouvidos aos ensinamentos de alguém que aprendeu com a própria vida o que é viver debaixo do temor de Deus.

Sua forma literária sugere uma comparação entre um e outro objeto estudado. Mas, com freqüência, alguns provérbios trazem fórmulas condensadas, mas sucintas de sabedoria.

No livro de Provérbios são encontradas oito coleções distintas de formas de compreensão da experiência de vida. Estes provérbios são trabalhados como conselhos de uma pessoa que é mais chegada e íntima. Possui formas e expressões que ajudam na memorização. Neste livro é encontrada a abordagem de temas do tipo: crimes de violência, promessas precipitadas, preguiça, desonestidade, e em especial, a imoralidade sexual.

Em Provérbios são encontrados os provérbios de Salomão, que é a coleção mais antiga. Estes possuem uma influência da corte egípcia e de culturas estrangeiras. Outros provérbios encontrados são os dos sábios, que tratam a respeito dos pobres, do como respeitar o rei, da disciplina de filhos, da moderação na bebida, da obediência aos pais e da pureza sexual.

Na coleção possui também: Os ditados complementares que trabalham a área da moral e da ética; os provérbios de Salomão copiados pelos homens a serviço de Ezequias (25:1 – 29-27); as palavras de Agur (30:1-33); as palavras de Lemuel (31:1-9); a descrição de uma mulher excelente (31:10-31); e os provérbios que falam dos limites da Sabedoria.

A data da coleção varia entre 715 – 686 a.C. e tem uma grande influência nos escritos neotestamentários devido a uma série de citações e alusões feitas.
Enfim, Provérbios é uma obra que salienta por extenso a lei do amar, lei esta que se cumpre no Messias anunciado, a saber, Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar esta postagem. Sua opinião é muito importante!

Compartilhe no Facebook

Você acha que mereço um voto? Então clique na imagem.

Central Blogs